Erro
  • Erro ao carregar dados do feed
Imprimir

Flúor

Escrito por Super User. Publicado em Biocompatibilidade

Devemos ter em mente que além da água, ingerimos flúor através de outros alimentos, como; leite, soja, cerveja, fruta e vegetais (fertilizantes). O flúor é um elemento altamente instável e com grande afinidade de ligações. Acreditamos que o flúor faz trocas com o esmalte, fortalecendo-o, mas é uma troca local (apenas quando está na cavidade bucal), o que não significa sujeitar pessoas com necessidades bioquímicas totalmente diferentes a uma ingestão obrigatória de uma elemento que pode ser extremamente tóxico. Especialmente no Rio Grande do Sul onde as estatísticas mostram alto índice de fluorose (manchas branca, e/ou escurecidas) causadas pelo excesso de flúor. 

Para termos uma idéia da sua toxicidade basta termos em mente que um tubo de tamanho médio de pasta de dente fluorada contém aproximadamente 100ppm de flúor, o que é suficiente para matar uma criança de 15 quilos se o tubo fosse ingerido de vez Os sintomas abaixo relacionados são em relação ao excesso de flúor sistêmico, sendo que o uso do flúor tópico continua sendo indicado em casos seletivos.
· Acelera o envelhecimento inibindo a produção de enzimas essenciais ao suprimento de certas reações químicas no organismo. Diminui o colágeno a proteína mais importante da pele, tendões, osso, cartilagem, tecidos conectivos e dentes.
· Interfere no sistema imunodepressor.
· Diminui crescimento de células brancas, causando problema no combate a bactérias.
· Resistência e elasticidade reduzida dos ossos, levando à osteoporose.
· Baixo QI - Estudos em 907 crianças na China demonstraram a correlação de baixo IQ com a presença de grave e moderada fluorose.
. Diminui a produção de melatonina, hormônio que ajuda a regularizar o início da puberdade.
. Pode estar relacionado com hipotireoidismo e doenças renais. (www.fluoridealert.org)

Na visão cósmica o flúor é associado com o equilíbrio do EU. No ciclo de palestras intitulado "Ciência Espiritual e Medicina", Rudolf Steiner diz o seguinte: "O ser humano necessita de quantidades muito pequenas de flúor em seu organismo, e quando ele não as contém, bem, agora devo dizer algo que talvez possa chocá-los,... ele se torna por demais esperto. Ele adquiriria uma esperteza que poderia quase destruí-lo... Necessitamos de flúor em pequena quantidade como antídoto contínuo contra o perigo de nos tornarmos excessivamente espertos".