Erro
  • Erro ao carregar dados do feed
Imprimir

Disfunção Têmporo Mandibular

Escrito por Super User. Publicado em Estética e Saúde

Desordens Temporomandibulares e Bruxismo: segundo Okosen ( autor de varios livros sobre ATM) pesquisas indicam que 80% dos problemas de ATM estão relacionadas com o estresse emocional e apenas 20% com a oclusão desajustada ou falta de elementos dentários. Não podemos esquecer de incluir nestes 20% os dentes pré-molares e sisos extraídos para fins ortodônticos, quando é levado em consideração somente o alinhamento dentário e esquecendo o desenvolvimento facial como um todo.

O bruxismo (fricção, apertamento ou ranger dos dentes, sem função objetiva aparente), também associado com problemas de ATM, causa destruíção dos dentes, além de dores em regiões distantes: dores de cabeça, dores cervicais, dores nos ombros.
 
Analogia interessante que podemos fazer é considerar que os pés e os artelhos, mãos e dedos são o prolongamento dos membros (pernas e braços); a mandibula e os dentes são órgãos terminais da parte motora da cabeça. Lembramos que o masseter é o músculo mais forte do organismo.
 
Se prestarmos atenção nos hábitos que temos com os pés (balançar o pé no ar quando sentados, pequenas sacudidas repetidas no chão); apertar as mãos, roçar um dedo contra o outro, roer unhas e outros, talvez comecemos a olhar com enfoque mais amplo para o que fazemos com nossa mandibula e dentes. É surpreendente o número de pessoas que após algumas orientações e técnicas respiratórias muda a percepção de sua corporalidade e descobrem-se apertando os dentes ou rangendo, e reconhecer e perceber que se faz bruxismo, é o primeiro passo para a cura.

A mandíbula é o único osso móvel da cabeça. Unido ao crânio pela articulação têmporo-mandibular, cuja sustentação básica é o músculo masseter, que é capaz de suportar mais do que o peso de uma pessoa. Segundo Rudolf Steiner "os membros móveis trazem a possibilidade de atuação no mundo em direção ao futuro..." .

A causa de tensões nos músculos dos maxilares são inúmeras, embora todas elas resultem de bloqueios relacionados com o uso da força de vontade e com a auto-expressão.
 
Sempre que o poder de escolha da pessoa, seu desenvolvimento pessoal em termos de auto-expressão ou sua expressão criativa são reprimidas, há um resíduo negativo e isso pode se alojar na mandíbula, resultando fisiologicamente na produção do ácido láctico, que pela hiperatividade muscular se aloja no músculos.

Não podemos esquecer que para podermos relaxar a mandibula, precisamos relaxar todos os musculos diretamente ou indiretamente inseridos nela e nos ossos próximos, principalmente os músculos que se inserem, na área posterior, na região occipital, onde o crânio se apóia na primeira vértebra cervical e que tem um encaixe especial com a segunda vértebra, a áxis. Segundo a metafísica é onde se localiza importante área energética. 

É muito importante apoiar a cabeça apropriadamente ao dormirmos; o ideal é dormirmos de decúbito dorsal, sem travesseiro e com uma almofada apoiando a parte de trás dos joelhos; se optarmos por dormir de lado, devemos usar travesseiros adequados e ter certeza de que nossa mandíbula nao está sendo deslocada pela mão ou apoio incorreto. Podemos usar um fino travesseiro para facilitar o alinhamento dos joelhos. É importante fazermos alongamentos e exercícios para relaxar os músculos dos ombros e cabeça antes de dormir.